Músico usa laptops Toughbook em shows de música eletrônica


 

Já ouviu falar do Girl Talk?

Trata-se de um músico (nome real Gregg Gillis Michael) especializado em mashups e técnicas digitais. Conhecido por promover estridentes shows ao vivo, Girl Talk usa um Panasonic Toughbook 30 e Toughbook 74 no palco para recriar o som da sua assinatura (que pode provar aqui). Um componente mais característicos de seus shows é convidar o público para o palco para cercá-lo enquanto ele se apresenta. Com a torcida em cima dele, o laptop é submetido a fortes vibrações, solavancos, bebidas e suor: um ambiente potencialmente perigoso para laptops padrão. Veja esse vídeo feito por um fã do Girl Talk e testemunhe a resistência do Toughbook.

Ainda não acredita?

Então leia o testemunho do próprio Girl Talk sobre a durabilidade do Toughbook:

“Eu costumava quebrar pelo menos dois laptops por ano antes de começar a usar os computadores Toughbook. Eles são muito difíceis de quebrar. Eu carrego o meu Toughbook em uma mochila comum normalmente. Um dia, eu estava em pé na parte de trás de um caminhão pickup depois de um show e caí de costas no chão, esmagando o laptop com o corpo no concreto. Não houve danos visíveis em nada, ele ainda funciona como um campeão”.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook

Robustecidos aumentam produtividade de profissionais que testam redes


 

Para coletar e comunicar dados técnicos com eficiência, os técnicos de campo precisam de dois equipamentos robustecidos: o dispositivo de teste e o computador. Com os computadores portáteis Toughbook, os técnicos podem trabalhar de maneira mais produtiva em campo, testando as redes de fibra óptica, cobre, cabo e sem fio.

Os computadores Toughbook fornecem aos técnicos duas maneiras de obter as informações vindas dos equipamentos de análise, voltímetros e outros dispositivos de teste: sem fio com a tecnologia Bluetooth ou com fio através da conexões de portas seriais. Os técnicos podem fazer o upload dos dados do teste sem interrupção (imediatamente ou no final do turno) nos sistemas secundários usando a banda larga móvel integrada. Isso economiza tempo e elimina os erros associados à inserção manual dos dados.

As condições adversas não impedem que os técnicos trabalhem eficientemente com os seus computadores portáteis Toughbook. Com o design vedado contra todos os climas, o disco rígido com amortecedor e o chassis de liga de magnésio, os computadores Toughbook funcionam continuamente apesar da chuva, da poeira, de quedas e de vibrações. A tela legível à luz do dia é fácil de visualizar sob a luz forte do sol. E, graças à tela de toque, os técnicos podem usar o computador Toughbook em climas gelados sem tirar as luvas.

Com conectividade sem fio, baterias de vida longa, durabilidade excepcional e recursos de fácil utilização em campo, os robustecidos Toughbook são ideais para os aplicativos de teste da rede. Eles economizam um tempo precioso para os técnicos na coleta de informações e sua transferência do local de trabalho para o escritório central. Além disso, fornecem vários anos de serviço confiável, resultando em um baixo custo de propriedade.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Serviço de Campo

Inspeção de segurança alimentar e as vantagens do Toughbook


 

Os laboratórios de Inspeção de segurança alimentar do Ministério da Agricultura dos EUA (USDA) têm um trabalho importante: monitorar os processos de produção de alimentos em todo o país, identificando, avaliando e respondendo a perigos e ameaças em potencial no abastecimento.

Os inspetores de alimentos do USDA visitam fábricas de embalagens e de conservas e outras instalações de processamento de alimentos testando a umidade, o teor de proteína, gordura e sódio e também certas classes de resíduos químicos. Os inspetores também investigam surtos causados pela salmonella e o escherichia coli (E. coli).

As inspeções com computadores portáteis podem ocorrer em depósitos de carnes congelados ou em cozinhas comerciais quentes em todas as regiões dos EUA. Com os inspetores viajando e trabalhando nesses ambientes tão difíceis, o USDA precisa de computadores portáteis que possam resistir à exposição constante a mudanças na temperatura, umidade, substâncias químicas e contaminantes biológicos sem falhar.

Os computadores portáteis Toughbook da Panasonic foram desenvolvidos para resistirem a quedas, solavancos e respingos que enfrentam durante as inspeções de fábrica. Possuem chassis de liga de magnésio, disco rígido com amortecedor e portas impermeáveis para proteger contra poeira, gordura e líquidos. Além disso, o teclado resistente a respingos pode ser higienizado facilmente se for exposto a contaminantes bacterianos. Alguns modelos também incluem telas de toque que melhoram a velocidade e a precisão da inserção dos dados e também a navegação no software.

A conectividade sem fio permite que os inspetores transmitam os dados com rapidez e precisão para o banco de dados central do USDA – economizando tempo quando um alerta, recall ou outra ação urgente é necessária. Esses benefícios se combinam para agilizar o processo de inspeção e investigação, aumentando a produtividade e reduzindo os custos.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Serviço de Campo

Toughbook fornece soluções para a manutenção de linhas de voo


A manutenção de uma aeronave militar é um processo complexo, que requer que dados de aviação sejam baixados da aeronave para uma análise pelo piloto e a tripulação, a fim de detectar falhas em potencial. Quando os problemas são identificados, os técnicos realizam inspeções dentro do compartimento do motor se for necessário.

Existem várias desvantagens nos modelos antigos de ferramentas eletrônicas. Elas precisam estar fisicamente conectadas ao avião antes que os dados possam ser baixados e analisados. Certas aeronaves mais antigas frequentemente apresentam vazamentos de líquido, o que pode danificar as ferramentas eletrônicas que não sejam robustecidas.

Essas ferramentas mais antigas também exigem que os técnicos solicitem manualmente as peças sobressalentes de catálogos, quando for necessário. Isso faz com que elas tornem o processo lento e ineficiente.

Os computadores portáteis Toughbook da Panasonic com recursos sem fio e software personalizado agilizam o processo. Agora, os dados são baixados sem fio e compartilhados entre a aeronave, a equipe de manutenção e o centro de controle de tráfego aéreo antes que a aeronave chegue ao hangar.

Isso elimina a necessidade de conectar fisicamente os sistemas em solo, permitindo que o diagnóstico comece mais cedo. A solução de computação portátil Toughbook com tela de toque legível à luz do dia também permite que os técnicos de manutenção solicitem as peças online, de qualquer lugar.

Uma vez que os computadores Toughbook possuem o teclado resistente a respingos, é menos provável que sejam danificados por vazamentos, graxa e as partículas comumente encontradas nas baías de manutenção.

A confiabilidade e o baixo custo de propriedade tornaram os computadores portáteis Toughbook a ferramenta eletrônica padrão para a manutenção da linha de voo do Comando de combate aéreo dos EUA, o Comando de reserva da força aérea dos EUA e a NAVAIR (Marinha dos EUA).

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook

Militares britânicos usam notes Toughbook em missão na Antártida


Os notebooks robustecidos da Panasonic Toughbook foram testados em uma missão crítica das Forças Armadas Britânicas. A instituição estabeleceu sua primeira expedição conjunta com a Royal Geographical e a Royal Meteorological Societies no continente antártico para a realização de testes científicos na região durante 10 semanas.

O objetivo foi apoiar um programa educacional para crianças de escolas primárias e secundárias no Reino Unido e levantar fundos para a entidade britânica Healthy for Heroes Charity, que presta serviços de assistência e de reabilitação a integrantes das Forças Armadas Britânicas e seus familiares.

 

Para resistir às condições climáticas extremas e trepidações na Antártida, os líderes da expedição utilizaram quatro computadores da marca Toughbook 19 e Toughbook 31, equipamentos usados por profissionais de todo o mundo, desde o serviço de campo para o trabalho policial até operações de guerra. Os laptops, que funcionam em temperaturas que variam de -20ºC a +60ºC, são ideais para profissionais que necessitam de mobilidade constante.

Mesmo durante a viagem, que teve início no Reino Unido rumo a Santiago do Chile, a equipe conseguiu manter a base informada durante a expedição, por conta da utilização dos laptops robustecidos, assim como estabelecer contato com suas famílias e realizar a atualização do site da instituição.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook

Panasonic Toughbook: soluções inteligentes para o setor de óleo e gás


A Panasonic Toughbook atua no setor de oléo e gás com a linha de computadores robustecidos que são capazes de resistir a variações de temperatura, trepidação, quedas e ambientes de instabilidade, como as plataformas de petróleo.

De acordo com João Alberto Simões, gerente comercial da operação comercial da linha Toughbook no Brasil, os clientes do setor de óleo e gás, possuem necessidades específicas e o trabalho em missões críticas ocorre a todo momento. “Os equipamentos e soluções de tecnologia escolhidos precisam ser desenvolvidos e produzidos dentro das rígidas especificações que atendem a esses clientes e ambientes. Atendemos hoje a toda a cadeia de óleo e gás, passando por empresas de produção, prospecção, distribuição, fabricantes de plataformas, navios, integradores de solução e demais setores desse ecossistema”, afirma Simões.

Um dos clientes mais recentes da Panasonic Toughbook é a PBGás, distribuidora de gás combustível canalizado na Paraíba. “O modelo adquirido foi o Toughbook 31. O equipamento foi estratégico para a PBGás, já que segue as normas estabelecidas para utilização em locais com possível presença de gases inflamáveis, com interfaces e funcionalidades adequadas às desempenhadas pelos técnicos e engenheiros de campo”, explica João Simões.

 

Texto baseado em matéria publicada na revista TN Petróleo de 01/10/2012.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Todas as Indústrias

|