Aeroporto de Orlando adota tablet robustecido Toughpad



Os tablets robustecidos Toughpad, da Panasonic, passaram a ser usados na operação diária do Aeroporto Internacional de Orlando Sanford, na Flórida. A TBI, empresa que administra o aeroporto, adotou o equipamento que tem sido usado pelas equipes na supervisão de todas as atividades na área do terminal aéreo.

Orlando é considerada a “capital mundial do parque temático”, com  os parques  Walt Disney World Resort, Universal Studios Florida e o SeaWorld, entre outros. O Aeroporto de Orlando recebeu 2 milhões de passageiros em 2012. Os brasileiros são os estrangeiros que mais visitam Orlando, e a estimativa é que pelo menos 700 mil estiveram na cidade no ano passado.

Para atender essa demanda crescente de passageiros, o aeroporto precisava ganhar agilidade na sua operação diária.  “O tempo é uma questão crítica em operações de aeroportos”, afirma Kenny Parulan, gerente de operações do terminal. Ele explica que até recentemente todo o sistema estava centralizado em formulários de papel preenchidos à mão, que eram levados até o escritório.

“Eu carregava um caderno de notas, uma caneta e uma câmera, se necessário”, disse Parulan.  “Eu ia até o local, coletava as informações e voltava ao escritório para enviar eletronicamente”, acrescenta. “Era muito frustrante perder tempo com o sistema e usar papel e cópias. É muito dificil gerenciar o operacional dessa forma”, afirmou o gerente de serviços e sistemas de informação, Michael Damico.

A empresa escolheu o modelo Panasonic Toughpad FZ-A1 para equipar seus funcionários no aeroporto. O modelo é um tablet completamente robustecido, com Android desenvolvido para usuários corporativos e apresenta tela com visibilidade à exposição direta da luz do dia. Os tablets são habilitados com ProntoForms, uma aplicação móvel de fluxo de trabalho que permite criar e despachar formulários em campo. Usando essa aplicação, a equipe da TBI  consegue capturar texto, fotos, assinaturas, código de barras, informação de tempo e GPS e ainda armazenar o trabalho usando nuvem.

Os gerentes também podem receber reportes em tempo real, monitorar o progresso das atividades e enviar ordens para os funcionários em campo. Todas as funções podem ser realizadas sem preocupação com as condições de tempo e quedas. O equipamento é destinado a profissionais que trabalham em campo e necessitam de um produto confiável, que resista à poeira, água e quedas.


 Além do tablet FZ-A1, a Panasonic tem à disposição no Brasil o modelo Toughpad FZ-G1. Esse tablet possui dez polegadas, Windows 8, processador Intel Core i5 vPro e HD protegido por um chassi de liga de magnésio. O produto conta ainda com bordas reforçadas e acessórios, como alças e capa de proteção, para facilitar o transporte no dia a dia.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Todas as Indústrias

Mais antiga seguradora americana, Amica adota equipamentos Panasonic Toughbook


 

Mais antiga seguradora de automóveis dos Estados Unidos, a Amica conseguiu estabelecer um passo a frente dos seus competidores em serviço ao consumidor ao adotar a tecnologia como ferramenta de aumento da eficiência do atendimento. A empresa utiliza computadores robustecidos da linha Panasonic Toughbook há seis anos e, conseguiu elevar a produtividade de seus funcionários em 27% e reduzir o tempo de espera do pagamento de seguros em 24%. A empresa usa o modelo Toughbook 19 no trabalho de campo dos seus avaliadores e corretores de seguros.

A Amica já era um caso de sucesso no atendimento ao consumidor.  A empresa ocupa há 12 anos seguidos a primeira posição em satisfação do cliente de acordo com o ranking da prestigiada J.D. Power, consultoria especializada em pesquisas sobre o comportamento dos consumidores.

Adotar a tecnologia ajudou a Amica a fornecer um excelente serviço ao consumidor e melhorar a eficiência. A seguradora foi a primeira a oferecer laptops para os corretores de seguros e avaliadores. O objetivo era simples: elevar a eficiência e aumenta a satisfação do cliente ao cortar caneta e papel do processo de requisição de seguro.

Mas a experiência inicial de levar computadores a campo foi frustrante, mais de 20% dos laptops usados pela Amica registravam falhas. Entre os laptops que não falhavam, muitos apresentavam problemas de conectividade que forçavam os corretores a perder tempo durante o processo de upload.

Em 2007, a seguradora decidiu que era hora de rever o processo Amica e passou a procurar notebooks robustecidos que poderiam ser usados tanto dentro como fora dos veículos sem falhas e frustrações. A empresa criou um programa piloto para testar as opções.

Laptops montados em veículos, como os usados pela polícia, pareciam os mais adequados em temos de utilidade. Outra preocupação era garantir a segurança dos motoristas e ter equipamento que não tivessem problemas de upgrades. Duas pessoas da equipe checaram o modelo Panasonic Toughbook 18 convertible tablets inicialmente com resultados positivos e o equipamento foi colocado em testes por 10 corretores de seguros por um período de seis meses.

Os corretores ficaram impressionados ao final dos testes e a Amica decidiu oficialmente adotar os computadores robustecidos como solução nacional. “O Toughbook 18 realmente se sobressaiu para mim por sua funcionalidade e a flexibilidade de tablet e pelo formato e também por ser robustecido e leve”, disse o engenheiro sênior da Amica, Larry Brown.

O processo de treinamento e adaptação do time de corretores foi fácil, com a Amica realizando sessões de treinamento em como usar as funcionalidades do equipamento, inclusive em como engatar e retirar o laptop do veículo. Os corretores que participaram no programa piloto ajudaram a conduzir as sessões.

Os resultados do uso do Toughbook tem superado as expectativas da Amica. Nos dois primeiros anos de implementação houve apenas um único equipamento com falha – o que reduziu o índice de falha de 20% para 0.2%.

A produtividade dos funcionários também cresceu com o uso do Toughbook 18. O tempo de espera para o cliente receber o prêmio do seguro foi reduzido em 24%. A média de inspeções completadas em um dia teve uma alta de 27%, o que significa que um corretor ou avaliador pode agora realizar uma ou duas avaliações adicionais por dia. Os pedidos são atendidos de forma mais rápida e os clientes recebem pagamentos em menos tempo.

Em 2010, a Amica doou os computadores robustecidos que usava para a polícia e fez upgrade para o modelo Toughbook 19 convertible tablets, com processadores reforçados e conexão wireless 3G.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook, Serviço de Campo, Tecnologia

|