Toughbook ajuda no tratamento de vítimas de queimaduras graves


 


 

As queimaduras muito extensas são uma forma severa de trauma e requerem um complexo e contínuo atendimento médico. Uma parte crítica do tratamento é o gerenciamento de fluidos de forma intravenosa nas primeiras 24 horas de hospitalização. Ministrar fluidos para pacientes queimados requer que a equipe médica verifique dados, como nível de urina e outros fatores, a cada hora e que ajuste a quantidade de fluidos constantemente, de acordo com o quadro do paciente, para que ele não fique desidratado ou hidratado demais.

Para atender a esse desafio, a empresa americana Arcos Inc.criou a solução Burn Navigator, um software que controla o gerenciamento de fluidos para pacientes vítimas de queimaduras graves. A inovação está ajudando a salvar vidas e a melhorar a eficiência das equipes médicas envolvidas no tratamento.

o Burn Navigator, que é usado pelos profissionais de saúde com o tablet PC Panasonic Toughbook H2, usa um avançado algoritmo que entende como cada paciente responde à terapia a cada hora e otimiza a administração dos fluidos. O programa também oferece gráficos de ressuscitação que ajudam enfermeiras e médicos a acessar rapidamente o status do paciente e criar um plano de atendimento específico para o paciente.

A durabilidade do Toughbook H2, um handheld robustecido, e seu design leve permite que a equipe médica carregue o dispositivo para o leito do paciente e para atendimentos fora da área hospitalar.

A solução  Burn Navigator reduziu em 34% a média de mortalidade e adiantou em 2.5 dias a remoção do paciente da respiração artificial. O tablet robustecido Toughbook H2 é o hardware que viabiliza a solução.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Todas as Indústrias

Cidade californiana adota Panasonic Toughbook Arbitrator 360°como sistema de vigilância por vídeo


Localizada no centro do estado americano da Califórnia, a cidade de Los Banos adotou a tecnologia Toughbook Arbitrator 360° da Panasonic em suas viaturas. A solução de vídeo é móvel e digital e permite o gerenciamento eficiente de comunicações e de evidências para o Departamento de Polícia local.

Imagens de vídeo se transformaram num componente crítico para o trabalho da polícia. De acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a grande maioria dos departamentos policiais e delegacias do país atualmente usam algum tipo de tecnologia de vídeo em seus carros.

A cidade já usava equipamentos de gravação de vídeo desde 2007, mas o custo de manutenção e as falhas do sistema começaram a torná-lo inviável. Além disso, as câmeras de vídeo estavam ultrapassadas, o que comprometia a qualidade das imagens coletadas.

O diretor de Tecnologia da Informação da cidade, Rick Spalding, passou a buscar uma nova solução de vídeo no ano passado. Ele entrou em contato com o DataSource Mobility da Panasonic Toughbook que recomendou a adoção do Arbitrator 360°. A Panasonic dispõe a linha Toughbook, a principal marca de notebooks robustecidos do mercado, em 150 países, inclusive o Brasil.

“Nós estamos muito a frente da solução original que usavamos e extremamente satisfeitos com a funcionalidade do Arbitrator”, disse Spalding. Ele explica que, quando foi ao mercado procurar uma solução de vídeo, sua necessidade era contar com um sistema que proporcionasse pesquisa de conteúdo, contasse com equipamentos confiáveis e duráveis, permitisse acesso ao banco de dados do DMV (departamento de veículos da cidade, que emite carteira de motorista) e tivesse capacidade de enviar mensagem e se comunicar com os policiais em missões de campo.

O departamento de TI de polícia de Los Banos escolheu o sistema Toughbook Arbitrator 360° e os laptops robustecidos Panasonic Toughbook 31, que funcionam como computador de bordo e servidor para a câmera nos carros de polícia, como a melhor solução para a cidade.

Com o novo sistema nas viaturas, os oficiais de polícia são capazes de acessar informação durante o trajeto, atender uma chamada e rever e pesquisar vídeos com evidências. O sistema de vigilância atende ainda a todas as exigências de direitos de custódia do país e ajudou na redução de processos litigiosos contra a cidade.

 

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook, Serviço de Campo, Toughbook, Vídeos

Solução integrada da Panasonic Toughbook aumenta eficiência da Polícia de Fort Huachuca


 

Uma instalação do Exército dos Estados Unidos composta por uma população de cerca de 6.500 soldados ativos, 7.400 familiares e 5.000 civis, o Fort Huachuca está localizado no sudeste do Arizona e funciona como a casa do Centro de Inteligência do Exército dos EUA e da Rede de Comando de Tecnologia do Exército dos EUA (Enterprise NETCOM). Os policiais da base são responsáveis por garantir a segurança dos funcionários, dependentes, visitantes e da propriedade física também.

No entanto, até muito recentemente, os policiais do Forte Huachuca tinham limitações em relação aos seus sistemas móveis para capturar evidências. Originalmente equipados com vários sistemas de gravação, câmeras modelo DVR, os policias do Forte Huachuca não tinham um sistema de vídeo unificado e eram obrigados a tirar os discos rígidos de seus carros para fazer o download e reapresentar cada vídeo para revisão. Além disso, os policiais eram obrigados a realizar três processos diferentes para configurar, baixar e transferir arquivos de vídeo para um disco rígido externo para revisão como parte de um processo de gestão—um processo demorado e ineficiente.

Recentemente, o sargento Christopher Shafer, do Fort Huachuca,  dirigiu-se a DataSource Mobility, fornecedora de soluções de tecnologia com um setor dedicado ao governo, VetSource Mobility. VetSource Mobility é um parceiro preferencial da Panasonic e ajudou os oficiais do Forte Hauchuca a avaliar novas soluções para capturar vídeos que oferecem maior qualidade de imagem e resolvem os desafios de gerenciamento de arquivos.

“Era imperativo que o novo sistema seja mais robusto, fácil para o usuário, escalável e tenha a capacidade de transferência sem fio de vídeo para arquivo. Precisávamos ser capazes de pesquisar rapidamente o conteúdo de vídeo e identificar possíveis evidências”, disse o Sargento Shafer.

Maneira Completa de Capturar Imagens

Após um teste bem-sucedido, Fort Hauchuca escolheu implantar uma solução de tecnologia para seus veículos policiais a partir do  Panasonic Toughbook Arbitrator 360° com sistemas de vídeos digitais, Toughbook H2 Tablet PCs totalmente robustecido, e 53 Toughbook semi-robustecido.

Com o uso da solução de gestão integrada da Panasonic, os oficiais do Fort Huachuca agora são capazes de capturar evidências digitais, incluir informações e atualizar arquivos  na cena do incidente—poupando tempo na entrada e na transmissão de dados a cada semana. Além disso, os oficiais também podem procurar vídeos, baixar arquivos necessários, e convertê-los para o Windows Media sem problemas para um processamento mais rápido na sede da polícia. Como resultado, o Sargento Shafer foi capaz de impulsionar processos do departamento e passar mais tempo protegendo e servindo à comunidade.

“A próxima fase da implantação do nosso Toughbook H2 irá habilitar o oficial a tirar a unidade do carro e levar para a área de trabalho”, disse o sargento Shafer. “Eles poderão tirar fotos da cena, usar o leitor de código de barras para fazer a leitura de  documentos e o software Spillman e CAD irá automaticamente preencher os dados para o arquivo”.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Todas as Indústrias

Hospital Comunitário de Princeton zera número de falhas do sistema de computação usando Toughbook H2


 

Localizado no Sul do Estado da Virginia do Oeste, o Hospital Comunitário de Princeton é um líder na prestação de assistência médica, com 267 leitos, 160 médicos e 1.097 funcionários. No início de 2013, o Departamento Cardiopulmonar do hospital começou a procurar uma nova solução de computação móvel pra escanear medicamentos dos pacientes e atualizar as suas fichas médicas eletrônicas.

No passado, o hospital usava laptops  de categoria comercial com scanners de código de barras ligado através de uma porta USB. Estes laptops eram plugados em carrinhos móveis que são empurrados para dentro dos quartos dos pacientes. No entanto, os carrinhos não cabiam em quartos de isolamento, então ao invés de escanear o código de barras das pulseiras de identificação dos pacientes e dos medicamentos, os médicos e assistentes tinham que documentar manualmente as informações do paciente para repassar ao laptop pós-tratamento.

Além disso, os laptops comuns eram frequentemente substituídos devido a falhas dos dispositivos. Eles não poderiam lidar com o desgaste de um ambiente hospitalar veloz. Situações comuns no atendimento médico , tais como vibrações no ambulância, quedas frequentes e líquidos fazem com que os laptops falhem. E, ainda, laptops comuns não podem ser totalmente higienizados.

“Nós sabíamos que precisávamos de um dispositivo durável, com um scanner de código de barras integrado, que poderia aguentar o desgaste diário do ambiente hospitalar”, disse diretor assistente do Departamento Cardiopulmonar do Hospital Comunitário Princeton, George Wilson. “Nós também precisávamos que o dispositivo fosse leve, portátil, pudesse ser higienizado e fosse fácil de integrar com a nossa infraestrutura existente e com o software MEDITECH”.

Ao pesquisar soluções de computação móvel, Wilson viu um vídeo de revisão de produto do Toughbook Panasonic produzido pelo DataSource Mobility, uma integradora de tecnologia com sede em Clarksville, no Tennessee. A DataSource Mobility avaliou os requisitos do dispositivo pelo hospital e, consequentemente, os equiparam com tablets Toughbook H2.

Wilson e sua equipe viram uma melhora imediata. Com o seu scanner de código de barras integrado, totalmente selado, fácil de limpar e certificação robustecida para resistir  a quedas  de 1,80 metro e derramamentos, o Toughbook H2 era o candidato ideal para o trabalho. Outras características principais incluem um design leve e ergonômico e uma bateria de longa duração.

O Toughbook H2 utilizado pelo Hospital da Comunidade Princeton foi adaptada com um scanner de código de barras compatível com o algoritmo de código de barras único do hospital—permitindo aos terapeutas respiratórios evitarem erros de gráficos dos pacientes e serem mais eficientes. Os dispositivos também são facilmente integrados com a infraestrutura do hospital e o software MEDITECH. Além disso, a equipe se beneficiou das baterias trocáveis que fornecem energia contínua e minimizam o tempo de inatividade. A caneta integrada ao dispositivo simplifica a entrada de dados para os médicos e fisioterapeutas, tornando-os mais eficientes.

“Com o Toughbook H2 implantado para os médicos, somos capazes de digitalizar as informações do paciente no ponto de atendimento, reduzindo o risco de erro humano ou da dupla entrada de dados”, disse Wilson. “Nossa eficiência no fluxo de trabalho e no atendimento tem melhorado muito com os novos dispositivos”.

Nos seis meses desde a implantação do equipamento, o Departamento Cardiopulmonar ainda não teve uma única falha do dispositivo. A pressão sobre o departamento de TI do hospital também diminuiu e ajudou a garantir um ROI sustentável. Como resultado de uma implantação bem-sucedida, o Toughbook H2 da Panasonic está sento demonstrado aos departamentos de pronto-socorro e fisioterapia do hospital.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook, Saúde, Tecnologia, Todas as Indústrias, Toughbook

Aeroporto de Orlando adota tablet robustecido Toughpad



Os tablets robustecidos Toughpad, da Panasonic, passaram a ser usados na operação diária do Aeroporto Internacional de Orlando Sanford, na Flórida. A TBI, empresa que administra o aeroporto, adotou o equipamento que tem sido usado pelas equipes na supervisão de todas as atividades na área do terminal aéreo.

Orlando é considerada a “capital mundial do parque temático”, com  os parques  Walt Disney World Resort, Universal Studios Florida e o SeaWorld, entre outros. O Aeroporto de Orlando recebeu 2 milhões de passageiros em 2012. Os brasileiros são os estrangeiros que mais visitam Orlando, e a estimativa é que pelo menos 700 mil estiveram na cidade no ano passado.

Para atender essa demanda crescente de passageiros, o aeroporto precisava ganhar agilidade na sua operação diária.  “O tempo é uma questão crítica em operações de aeroportos”, afirma Kenny Parulan, gerente de operações do terminal. Ele explica que até recentemente todo o sistema estava centralizado em formulários de papel preenchidos à mão, que eram levados até o escritório.

“Eu carregava um caderno de notas, uma caneta e uma câmera, se necessário”, disse Parulan.  “Eu ia até o local, coletava as informações e voltava ao escritório para enviar eletronicamente”, acrescenta. “Era muito frustrante perder tempo com o sistema e usar papel e cópias. É muito dificil gerenciar o operacional dessa forma”, afirmou o gerente de serviços e sistemas de informação, Michael Damico.

A empresa escolheu o modelo Panasonic Toughpad FZ-A1 para equipar seus funcionários no aeroporto. O modelo é um tablet completamente robustecido, com Android desenvolvido para usuários corporativos e apresenta tela com visibilidade à exposição direta da luz do dia. Os tablets são habilitados com ProntoForms, uma aplicação móvel de fluxo de trabalho que permite criar e despachar formulários em campo. Usando essa aplicação, a equipe da TBI  consegue capturar texto, fotos, assinaturas, código de barras, informação de tempo e GPS e ainda armazenar o trabalho usando nuvem.

Os gerentes também podem receber reportes em tempo real, monitorar o progresso das atividades e enviar ordens para os funcionários em campo. Todas as funções podem ser realizadas sem preocupação com as condições de tempo e quedas. O equipamento é destinado a profissionais que trabalham em campo e necessitam de um produto confiável, que resista à poeira, água e quedas.


 Além do tablet FZ-A1, a Panasonic tem à disposição no Brasil o modelo Toughpad FZ-G1. Esse tablet possui dez polegadas, Windows 8, processador Intel Core i5 vPro e HD protegido por um chassi de liga de magnésio. O produto conta ainda com bordas reforçadas e acessórios, como alças e capa de proteção, para facilitar o transporte no dia a dia.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Todas as Indústrias

Mais antiga seguradora americana, Amica adota equipamentos Panasonic Toughbook


 

Mais antiga seguradora de automóveis dos Estados Unidos, a Amica conseguiu estabelecer um passo a frente dos seus competidores em serviço ao consumidor ao adotar a tecnologia como ferramenta de aumento da eficiência do atendimento. A empresa utiliza computadores robustecidos da linha Panasonic Toughbook há seis anos e, conseguiu elevar a produtividade de seus funcionários em 27% e reduzir o tempo de espera do pagamento de seguros em 24%. A empresa usa o modelo Toughbook 19 no trabalho de campo dos seus avaliadores e corretores de seguros.

A Amica já era um caso de sucesso no atendimento ao consumidor.  A empresa ocupa há 12 anos seguidos a primeira posição em satisfação do cliente de acordo com o ranking da prestigiada J.D. Power, consultoria especializada em pesquisas sobre o comportamento dos consumidores.

Adotar a tecnologia ajudou a Amica a fornecer um excelente serviço ao consumidor e melhorar a eficiência. A seguradora foi a primeira a oferecer laptops para os corretores de seguros e avaliadores. O objetivo era simples: elevar a eficiência e aumenta a satisfação do cliente ao cortar caneta e papel do processo de requisição de seguro.

Mas a experiência inicial de levar computadores a campo foi frustrante, mais de 20% dos laptops usados pela Amica registravam falhas. Entre os laptops que não falhavam, muitos apresentavam problemas de conectividade que forçavam os corretores a perder tempo durante o processo de upload.

Em 2007, a seguradora decidiu que era hora de rever o processo Amica e passou a procurar notebooks robustecidos que poderiam ser usados tanto dentro como fora dos veículos sem falhas e frustrações. A empresa criou um programa piloto para testar as opções.

Laptops montados em veículos, como os usados pela polícia, pareciam os mais adequados em temos de utilidade. Outra preocupação era garantir a segurança dos motoristas e ter equipamento que não tivessem problemas de upgrades. Duas pessoas da equipe checaram o modelo Panasonic Toughbook 18 convertible tablets inicialmente com resultados positivos e o equipamento foi colocado em testes por 10 corretores de seguros por um período de seis meses.

Os corretores ficaram impressionados ao final dos testes e a Amica decidiu oficialmente adotar os computadores robustecidos como solução nacional. “O Toughbook 18 realmente se sobressaiu para mim por sua funcionalidade e a flexibilidade de tablet e pelo formato e também por ser robustecido e leve”, disse o engenheiro sênior da Amica, Larry Brown.

O processo de treinamento e adaptação do time de corretores foi fácil, com a Amica realizando sessões de treinamento em como usar as funcionalidades do equipamento, inclusive em como engatar e retirar o laptop do veículo. Os corretores que participaram no programa piloto ajudaram a conduzir as sessões.

Os resultados do uso do Toughbook tem superado as expectativas da Amica. Nos dois primeiros anos de implementação houve apenas um único equipamento com falha – o que reduziu o índice de falha de 20% para 0.2%.

A produtividade dos funcionários também cresceu com o uso do Toughbook 18. O tempo de espera para o cliente receber o prêmio do seguro foi reduzido em 24%. A média de inspeções completadas em um dia teve uma alta de 27%, o que significa que um corretor ou avaliador pode agora realizar uma ou duas avaliações adicionais por dia. Os pedidos são atendidos de forma mais rápida e os clientes recebem pagamentos em menos tempo.

Em 2010, a Amica doou os computadores robustecidos que usava para a polícia e fez upgrade para o modelo Toughbook 19 convertible tablets, com processadores reforçados e conexão wireless 3G.

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook, Serviço de Campo, Tecnologia

O Tablet Especial


FZ-G1

O site Clube do Hardware publicou uma notícia sobre a chegada do Toughpad FZ-G1 ao mercado brasileiro. O texto faz um resumo completo das características do tablet e classifica o FZ-G1 como um equipamento “especial” desenvolvido para as necessidades operacionais de ambientes de trabalho que exigem resistência.  Segundo o site, o nicho do Toughpad são as áreas militar, automotiva, segurança pública, petróleo e gás, saúde, construção, logística e seguros.

Confira o texto na íntegra

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Imprensa, Novidades Toughbook, Tecnologia, Todas as Indústrias

Vai água aí?


 

Os produtos da Panasonic Toughbook são produzidos para resistir a quedas, poeira e água, mas só conseguimos conferir a importância dessas habilidades quando nos deparamos com um teste ao vivo e a cores.

Durante a coletiva de lançamento do modelo FZ G1, realizamos um teste no modelo conferindo se ele é protegido por derramamento de líquidos.

Assista!

 

 

Did you like this? Share it:

Sem comentários »

Tags: ,
Postado em: Imprensa

Toughpad no Tecnologia e Defesa


O site Tecnologia & Defesa realizou uma matéria bastante completa sobre o lançamento do modelo FZ G1, o primeiro tablet robustecido como sistema operacional Windows 8.

Acesse o site e confira!

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Imprensa, Novidades Toughbook

Vídeo promocional Toughpad


Durante a coletiva de lançamento do Toughpad FZ-G1, foi veiculado um vídeo promocional que apresenta as principais funcionalidades do tablet e o quão resistente ele é as intempéries do clima e imprevistos da rotina corporativa.

Confira!

Did you like this? Share it:

Sem comentários »


Postado em: Histórias Toughbook, Imprensa